Com água mais cara, projeto quer isentar famílias de baixa renda do pagamento da Tarifa Social da Saneago

Só neste ano a Saneago já aumentou a tarifa de água e esgoto duas vezes. O último reajuste, que começou a ser cobrado em julho, foi de quase 40%. O deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB) fez, juntamente com deputados da oposição, uma representação ao Ministério Público contra o aumento abusivo. O órgão confirmou que o aumento é ilegal, mas mesmo assim a concessionária não abaixou o preço.  Com a conta de água bem mais cara, os goianos já estão sentindo no bolso.


Preocupado com o impacto desse reajuste no orçamento das famílias de baixa renda, Bruno apresentou projeto de lei para isentar esse grupo do pagamento da Tarifa Social de consumo de água e esgoto e dos encargos da Saneago.“O preço que vem sendo cobrado para os beneficiários que se enquadram nos requisitos exigidos pela Saneago consome uma parte significante do pouco dinheiro que possuem para manter suas despesas”, explica o parlamentar.


De acordo com a matéria, terão isenção as famílias que tiveram renda de até dois salários mínimos ou meio salário por pessoa para imóveis de até quatro ocupantes. Pessoas que moram em casa com até 70m² ou consomem até dez mil litros por mês também poderão solicitar o benefício. O valor excedente de consumo será calculado pelo valor do metro cúbico da tarifa normal. 

MAIS NOTÍCIAS
NEWSLETTER
(receba todas nossas notícias)