Projeto do deputado Bruno Peixoto proíbe a inauguração e a entrega de obras públicas incompletas
A inauguração de obras públicas inacabadas é comum, principalmente no período eleitoral. Desde o ano passado o governador Marconi Perillo anuncia a entrega do Hugo 2, que ganhou novo nome - HUGOL. O hospital já teve sua inauguração agendada três vezes mesmo incompleto, sem maquinário, materiais de trabalho e até servidores.

Para coibir esse tipo de situação, o deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB), presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, apresentou projeto de lei para garantir que as obras públicas sejam inauguradas apenas quando estiverem aptas ao funcionamento eficaz e seguro. “Se a obra estiver concluída, mas não atender ao fim que destinam por falta de servidores, equipamentos e materiais de trabalho também são devem ser inauguradas”, explica.

O parlamentar explica que muitos candidatos à reeleição buscam inaugurar obras que não estão prontas para ganhar votos. “Isso é um desrespeito com a sociedade e também uma demonstração da falta de compromisso com o dinheiro público”, afirma.

A proposta de lei, aprovada em primeira votação na Casa, determina ainda que antes de realizar a inauguração da obra, o responsável técnico e gestor do órgão executor deverá atestar, por escrito, que a obra encontra-se em condições de uso e segurança, tendo obedecido todas as exigências legais. “Desta forma estaremos garantindo a segurança e o bem estar de toda a população e evitando que obras fiquem abandonas e sem uso”, explica o parlamentar.

MAIS NOTÍCIAS
NEWSLETTER
(receba todas nossas notícias)