Bruno Peixoto defende professores e diz que governo precisa valorizar a categoria

O deputado estadual Bruno Peixoto, que também é presidente do PMDB Metropolitano, subiu à tribuna na última quinta-feira, 25, para defender a valorização dos professores. Ele argumentou que todos os parlamentares da Assembleia Legislativa chegaram onde estão porque tiveram educadores e por isso devem apoiar os educadores. “O que devemos fazer por eles nesse momento é respeitá-los e apoiá-los”, afirmou o parlamentar durante a sessão que contou com a presença dos professores que fazem parte do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Goiás (Sintego). 

 O deputado ressaltou ainda que a greve dos professores, já dura quase dois meses, é justa. “O governo precisa valorizar a categoria, pagar a data-base e o piso nacional. O nosso respeito com os professores é também através da valorização salarial”.  

Entre as reivindicações da categoria estão o pagamento do piso dos professores de R$ 1.917, o não parcelamento dos salários, o pagamento da data-base dos administrativos e a realização de concurso público para a contratação de mais docentes.

Bruno Peixoto mostrou a sua indignação e apresentou uma emenda no projeto de lei nº 930/15, que reajusta os valores de vencimentos dos professores estaduais em 13,1%, junto com os deputados do PMDB, PT e PCdoB. “Em Goiás, a oposição valoriza os professores”, diz. A emenda altera o inciso II do artigo 1º do projeto do Governo, determinando que, assim como outras categorias, os valores de vencimentos dos professores também tenham reajuste retroativo a partir de 1º de janeiro, e não 1º de agosto. 

 

MAIS NOTÍCIAS
NEWSLETTER
(receba todas nossas notícias)