Agentes de proteção à criança e ao adolescente são homenageados pelo deputado Bruno Peixoto

O deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB) realizou, no dia 22 de junho, sessão solene, na Assembleia Legislativa, para comemorar o Dia Estadual do Agente da Infância e Juventude. A secretária de Cidadania Lêda Borges esteve no evento representando o governador Marconi Perillo e o vereador Welington Peixoto foi em nome do prefeito de Goiânia, Paulo Garcia.

Cerca de 50 agentes foram homenageados na sessão. O segurança Gabriel Sousa Silva, de 38 anos, ficou agradecido pelo reconhecimento. Ele conta que dedica seis horas da semana para atuar como agente de proteção e que resolveu participar da seleção para concorrer a uma vaga por ser uma trabalho nobre. “É gratificante tirar um adolescente de uma situação de risco e ver a alegria dos pais quando levamos seus filhos pra casa”, relata ele.

O deputado Bruno Peixoto explica que a sessão foi proposta exatamente para reconhecer o importante papel que esses agentes desempenham. “É uma forma de mostrar nosso respeito, consideração e gratidão pela atuação de cada um deles, que trabalham voluntariamente para proteger crianças e adolescentes e não medem esforços para realizar esse importante trabalho social”, ressaltou. 

 

Agentes de Proteção


Os agentes de proteção do Juizado da Infância e da Juventude são responsáveis por orientar e fiscalizar o cumprimento de normas, leis, portarias e regimentos expedidos pelos juízes da Infância e Juventude e atuar no enfrentamento às infrações administrativas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Atualmente Goiânia conta com 188 agentes que trabalham voluntariamente.

Ana Ordália de Freitas conta que trabalhou como agente por 28 anos e que há dois anos assumiu a diretoria da Divisão de Agentes de Goiânia. Pra ela, que dedica a vida para proteger os direitos das crianças e adolescentes, o sentimento é de dever cumprido com a sociedade. “É gratificante poder ajudar tantas famílias e resgatar o direito de crianças, que muitas vezes são maltratadas exatamente por quem deveria proteger”.

MAIS NOTÍCIAS
NEWSLETTER
(receba todas nossas notícias)